quarta-feira, 30 de maio de 2012

LEMNISCATA- O infinito!!


                    Esses dias estive observando o símbolo do infinito. É lindo! Trata-se do Lemniscata, uma figura geométrica em forma de hélice que representa o equilíbrio rítmico entre dois polos opostos, ou, simplesmente, o número oito deitado. Comecei então a me deter na infinitude das coisas... o que é ou o que considero infinito? a vida?  a morte? a dor? o sofrimento? o amor? a amizade? o céu? o inferno? Cheguei à conclusão de que tudo é infinito! Sempre existirá vida, todos os dias nasce gente! Sempre existirá morte, todos os dias morre alguém! Sempre haverá dor, as pessoas sofrem, não importam os motivos, e quando o sofrimento e a dor acabam pra uns, começam para outros...Amor, sempre haverá quem ame, quem cuide, quem eduque... Amizade, sempre existirão amigos de verdade, se alguém nos despreza alguém nos dá colo, abraço... Céu? o que chamamos de céu? poderíamos descrever como uma vida sem dor, sofrimento, falsidade, solidão... e inferno? poderíamos descrever como uma vida de torturas, desespero, desengano, desamor. Isso existe e sempre existirá! (idem a dor e sofrimento).
                    Não me rotulem de incrédula nem me queiram queimar na fogueira como as bruxas, eu só estou sendo racional, mesmo crendo em Deus e na esperança pregada em algumas instituições religiosas. E isso também é infinito! Sim, sempre existirá gente que, como eu, pensa, tem as próprias teorias, convicções, dúvidas, crenças, pé-no-chão e olhos no infinito...
                    Para algumas pessoas o infinito é a boa vida que levam, a beleza, efêmera beleza, dinheiro; Para outras infinito é a dor de sofrer por um amor não correspondido; Para outras infinito é Deus, que não tem começo nem fim, enquanto que para outras pessoas infinita é a fome que as consome...
                    Portanto, infinito é o momento de dor, a magia do toque de mãos, olhos nos olhos, o gozo do sexo, o carinho e cuidado de uma mãe que não mede esforços, o amor de Deus que nos constrange, o amor ao próximo que nos faz mais gente a cada dia. Infinito é tudo aquilo que emociona, decepciona, surpreende, causa dor e dá prazer...

                                                                                                    Sandra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário